quinta-feira, 21 de outubro de 2021

"As Portas de Rodão"

«Durante milhões de anos, o Tejo foi “a mão construtora desta paisagem”, definia momentos antes Filipa Almeida, arquitecta paisagista e apicultora, uma das nossas principais cicerones nesta viagem pelas terras da Beira Baixa. A cordilheira onde nos situamos foi formada há cerca de 600 milhões de anos, rompendo o horizonte numa crista quartzítica crispada. Durante anos e anos, as águas do Tejo foram pacientemente escavando a base da serra das Talhadas, feita de xisto, uma pedra menos dura que o quartzo, no topo. A erosão provocada pela acção do rio acabaria por rasgar uma cascata e, mais tarde, abrir uma passagem que se foi, entretanto, alargando: as Portas de Ródão, classificadas como monumento natural desde 2009.»

[Mara Gonçalves, "Fugas (Público)", 15 Nov 19]


(Fotografia de Luís Eme - Vila Velha de Rodão)


Sem comentários:

Enviar um comentário